Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Secretário de Saúde fala sobre a realização do Carnaval em 2022 no Rio

137

As recentes notícias envolvendo a vacinação contra a Covid-19 trazem esperança para os brasileiros. O ritmo da imunização acelerou em vários estados, fazendo com que vários setores fizessem projeções.

Na última quinta-feira, Paes havia, anunciado que vai vacinar todos com mais de 50 anos até dia 19 de junho. Bastante identificado com o Carnaval, Paes usou o Twitter para fazer uma nova publicação sobre o assunto.

“Aqui não paramos de agir para acelerar a vacinação. Vai aí a boa notícia. Semana que vem, vamos vacinar todos com mais de 50 anos de idade! Inclusive eu, na quinta! Preparem seus braços! Parabéns e obrigado ao Ministério da Saúde, a nossa Fiocruz e ao Butantan”, escreveu o prefeito no Twitter.

O otimismo existe, mas é preciso cuidado. Para o secretário estadual de Saúde, Alexandre Chieppe, “ainda é precoce fazer previsões para a realização desses grandes eventos, que inevitavelmente provocam aglomerações”.

“Como a Covid-19 é considerada ainda uma doença nova, temos que seguir acompanhando seu comportamento nos próximos meses, analisando os efeitos da vacinação para, a partir de então, concluir as possibilidades de realização do Réveillon e do Carnaval, sem que provoque riscos à população”, afirmou o secretário.

Alexandre Chieppe também informou que a secretaria já realizou a entrega de mais de 5,8 milhões de doses para a primeira aplicação no Rio.

Venda de ingressos e liberação dos barracões

Na última terça-feira (8), a Riotur divulgou o preço dos ingressos de arquibancadas e frisas turísticas para os desfiles da Marquês de Sapucaí de 2022. O evento está previsto para os dias de Carnaval – 25, 26, 27 e 28 de fevereiro -, mas só ocorrerá caso haja segurança sanitária até a data.

A expectativa é que os barracões das agremiações do Grupo Especial sejam desinterditados nas próximas semanas. A liga planeja retomar os trabalhos nos galpões de alegorias e fantasias até meados de julho.

A Cidade do Samba foi interditada em 11 de janeiro, por riscos de incêndio. O espaço precisou sofrer adaptações para se adequar às normas de exigência do Corpo de Bombeiros. Um destacamento da corporação também será instalado no local.

Comentários estão fechados.

Follow by Email
Instagram
Fale conosco