Publisher Theme
Art is not a luxury, but a necessity.

Regina Celi dá sua versão para afastamento de Marcella e confirma atraso salarial

166

http://sambaconexao.com/index.php/2018/07/24/marcella-alves-sobre-desligamento-fui-tratada-com-desprezo-e-muita-falta-de-respeito/, a presidente do Salgueiro, Regina Celi, também resolveu dar sua versão sobre o acontecimento. A mandatária voltou a afirmar que a dançarina foi somente afastada do Carnaval 2019 e não desligada da agremiação. Regina também confirmou o atraso no pagamento à porta-bandeira, mas ressaltou que são dias de demora e “que esse não seria um motivo para uma situação alarmante”.

Meus filhos, resolvi falar sobre o que foi necessário ser feito em relação ao afastamento da primeira porta bandeira do Salgueiro, Marcella Alves. O que realmente acontece dentro de uma empresa ou instituição só quem sabe são as pessoas que nela estão. Marcella sempre teve o sonho de ser mãe e depois de várias tentativas ela agora vai realizar esse sonho, no ano passado, tentou e não conseguiu, isso frustou não somente ela, mas a mim e toda a diretoria do Salgueiro, já estávamos com tudo pensado porque nossa porta bandeira iria desfilar gestante, representando a “Senhora do ventre do mundo”, não haveria melhor representatividade porém, não foi possível já que mais uma tentativa não vingou.

Este ano graças a Deus, Marcella conseguiu, então eu toda a diretoria do Salgueiro, como o vice-presidente Jô Casemiro, Harmonia Siro e comissão, Presidente do conselho fiscal, o Lalá junto com seu secretário Oswaldo, assim como outros diretos e segmentos da escola decidirmos colaborar para a concretização desse que é o maior sonho de uma mulher. O afastamento da Marcella foi pensado e discutido por nós de forma carinhoso e protetora, pois a gravidez dela é de risco, então, ela NÃO FOI DEMITIDA como dizem, e sim, preservada do desfile de 2019, para não passar por nenhum risco. Pois como a Marcella tem uma gestação de risco, e irá precisar de repouso e dedicação com o bebê.

“- Sobre o atraso no pagamento, assumimos sim que devemos 1 mês de salário, vencido no último dia 14 de julho, ou seja, dias de atraso, acho que esse não seria um motivo para uma situação alarmorsa.

Eu com mãe de 4 filhos sei bem os cuidados com um recém nascido, e por isso tomamos essa decisão, mais uma vez friso, uma decisão de uma mãe. Desejo o melhor para a gestação da Marcella.

Regina Celi
Presidente do Salgueiro

 

Comentários estão fechados.

Follow by Email
Instagram
Fale conosco